Aulas de 16/10 e 18/10/17 canceladas por luto

As aulas da disciplina de Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência II desta semana (hoje, 16/10/2017 – N, e quarta-feira, 18/10 – D) estão canceladas em função do luto pelo falecimento do Professor Oswaldo Porchat Pereira, professor titular e emérito do Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, epistemólogo e metafilósofo, e fundador do CLE-Unicamp. Autor do clássico Ciência e Dialética em Aristóteles (1967/2001), da notável coletânea de ensaios de grande fôlego Vida comum e ceticismo (1993), e do instigante manifesto/autocrítica “Discurso aos estudantes de Filosofia da USP sobre a pesquisa em Filosofia” (1999), Porchat foi mestre de várias gerações de filósofos e uma coluna vertebral da Filosofia no Brasil. Foi um dos primeiros a se interessar pela lógica matemática e pela epistemologia contemporânea nos anos 70, quando essas áreas ainda eram incipientes no contexto do panorama filosófico brasileiro. Mais conhecido nos últimos tempos por seu programa metafilosófico da “Filosofia da Vida Comum”, e por sua crítica a uma visão de Filosofia que se reduz à História da Filosofia, Porchat deixa uma obra que parece nunca perder sua fecundidade.

Advertisements

Atualizações na página de Teoria IV

Há várias novas atualizações na página da disciplina de Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência IV (2017). Entre elas, estão as seguintes:

(i) já estão disponíveis os calendários atualizados de seminários (Diurno | Noturno), com a divisão dos textos e a atribuição de apresentadores/as para cada um;

(ii) foi feita uma reorganização das seções da página, sendo a seção (C) agora dedicada aos textos lidos/distribuídos em sala de aula; além dos textos já existentes, de J. Mosterín, A. Einstein e P. Duhem (a ser ainda discutido), acrescentados os textos de O. Neurath (“O fisicalismo radical e o ‘mundo real'”, 1934), P. Feyerabend e R. P. Feynman;

(iii) a seção (D) passa agora a conter os textos complementares; novos textos foram incluídos aqui, como o de H. Putnam, “O que as teorias não são” (“What theories are not”).

Página de Teoria IV – 2017

Está no ar a página da disciplina de Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência IV – 2017 (Diurno / Noturno). Os textos básicos para os seminários da disciplina estão disponíveis online, seja na própria página (em arquivos digitalizados no formato PDF), seja por links externos.

Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência II, edição 2016

A disciplina de Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência II – FLF0369, no 1o. semestre de 2016, possui uma proposta experimental: pretende-se oferecer aqui um curso de filosofia da ciência conduzido inteiramente sob a perspectiva da Metateoria Estruturalista (MTE), tomando como objeto de investigação filosófica a estrutura e dinâmica do conhecimento científico. Dois estudos de casos históricos são discutidos em maior detalhe. Um deles é a primeira teoria psicanalítica de Freud sobre o inconsciente — apresentada nos Estudos sobre a Histeria de Freud e Breuer, 1893-1895 (Vol. II da edição standard), e também nas “primeiras publicações psicanalíticas”, de 1893-1899 (Vol. III da edição standard) — na reconstrção de Wolfgang Balzer (em seu livro Teorías empíricas: Modelos, estructuras, ejemplos, 1997). O outro estudo de caso é a rede teórica da mecânica clássica de partículas, na reconstrução de Moulines (no livro Exploraciones Metacientíficas, 1982).

Os dois estudos de caso, bem como os demais exemplos históricos que são apresentados de forma mais breve, são trabalhados juntamente com textos teóricos mais gerais sobre o aparato metateórico estruturalista e sobre o projeto metafilosófico geral em cujo interior inscreve-se a MTE (incluindo aqui a questão da relação entre filosofia e história da ciência, e a legitimidade do uso de ferramentas formais no estudo histórico da ciência). Parte-se de uma análise sincrônica da estrutura interna das teorias em termos da noção de modelo, com a discussão de modelos potenciais, modelos parciais, teoricidade relativa, aplicações intencionais, condições de ligadura, asserção empírica, relação de especialização e redes teóricas. Em seguida, passa-se a uma análise das conexões interteóricas, quando se analisam as relações como teorização, redução, equivalência e outras; e a uma análise diacrônica, quando se estudam os modos de mudança científica no tempo histórico, como evolução teórica, suplantação com incomensurabilidade, e incorporação. Finalmente, chega-se a uma discussão da estrutura do conhecimento científico em larga escala, com as noções de vínculo interteórico e hólon teórico.

Ao longo desse crescendo, a discussão também toca em temas epistemológicos clássicos como a justificação epistêmica, a constituição da base empírica, racionalidade científica, o a priori constitutivo na ciência, o enfoque de solução de problemas e o papel dos valores no conhecimento científico.

Página oficial da disciplina de TCFC II/2016 aqui.

As aulas iniciaram-se em 22/02/2016 (Noturno) e 23/02/2016 (Diurno).

Conferência de Otávio Bueno no IEA-USP

O filósofo da ciência Otávio Bueno, professor da Universidade of Miami, e editor da revista Synthese, analisará as semelhanças e as diferenças entre a prática científica e a prática matemática na conferência Estilos de Pensamento: Científico e Matemático, que o Grupo de Pesquisa Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia do IEA-USP realiza no dia 26 de maio, às 14 horas, na Sala de Eventos do Instituto.

Maiores informações:

http://www.iea.usp.br/noticias/pratica-cientifica-e-pratica-matematica

TCFC IV – Notas dos Seminários e Trabalhos

Já estão no sistema Júpiter as notas da disciplina de Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência IV. As notas parciais do seminário (ou, em alguns casos, o primeiro trabalho) e do trabalho final estão disponíveis no site. Os trabalhos corrigidos e comentados pelo Prof. Valter estarão à disposição para consulta a partir do início das aulas do 1. semestre de 2014. Os temas para recuperação estão no site do Departamento e também neste blog.

Mestrado no DF-USP com o Prof. Valter

No próximo processo seletivo da Pós-Graduação em Filosofia no Departamento de Filosofia da FFLCH-USP, no primeiro semestre de 2014, oferecerei duas vagas de Mestrado. O edital de seleção será divulgado em breve (por volta de jan.-fev. 2014) no site do Departamento.

Temas — Orientarei dissertações em temas pertencentes a algum dos seguintes grandes grupos: (a) Estrutura e dinâmica de teorias segundo a metateoria estruturalista. (b) Relação entre teoria científica e experimento de um ponto de vista lógico e/ou epistemológico. (c) História da metodologia da física e da química (moderna ou contemporânea) segundo teorias da racionalidade e/ou teorias epistemológicas. (d) Justificação epistêmica. (e) Dinâmica do conhecimento: valores, temas e/ou solução de problemas, sob uma perspectiva analítica. (f) Mecanicismo, mecânica, teoria do campo, desmecanização, geometrização. (g) Teoria quântica: história e/ou fundamentos.

Perfil desejado — Um dos seguintes: (a) graduação em filosofia e familiaridade com alguma área científica (p. ex. disciplinas cursadas); (b) graduação em área científica (exceto biologia) e familiaridade com epistemologia, lógica e história da filosofia.

Entrevista — Por ocasião da entrevista, entre outros aspectos considerados, o(a) candidato(a) deverá demonstrar familiaridade com pelo menos uma referência bibliográfica relevante (à escolha) a respeito do tema específico pretendido.

Outras informações sobre a Pós-Graduação em Filosofia no DF-FFLCH-USP estão na página do programa.

Teoria do Conhecimento IV – Tema de recuperação

Disciplina: Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência IV – FLF 0469
Tema para o trabalho de recuperação:
“O papel da experiência no conhecimento científico segundo os empirismos contemporâneos – Do Círculo de Viena até Quine e Davidson”
Extensão: mínimo de 3000 e máximo de 5000 palavras (aproximadamente entre 08 e 13 páginas em corpo 12 e espaço 1,5), sem contar capa, sumário e bibliografia.
Prazo de entrega: até 03 de fevereiro de 2014, na secretaria (improrrogável).
A nota do trabalho de recuperação substituirá necessariamente (i.e. quer seja maior ou menor que) a nota do trabalho principal da disciplina (sobre Feigl, Neurath e Quine).
A aula sobre a filosofia de Donald Davidson foi dada após o término da greve, nos dias 28/11 (diurno) e 03/23 (noturno), seguindo a programação anteriormente estipulada, com lista de presença. O slides dessa aula estão disponíveis no site da disciplina (com referências bibliográficas).